É importante para o homem parar, e é ainda mais saber utilizar essas paradas. Isto lhe é indispensável para poder refletir e decidir. O homem moderno, trepidante e exteriorizado, é cada vez mais impessoal..Nele, os automatismos substituem a livre decisão. E ele os aceita passivamente porque lhe evitam esforço maior. É preciso ajudar os homens a se  reeducarem a si mesmo, infundindo-lhes o senso de suas responsabilidades. Porque são homens, devem assumir plenamente sua vida. E o farão se souberem, não apenas deter-se, mas refletir julgar e decidir-se por si mesmos. 

Você corre na vida, mas a vida corre atrás de você, nunca você a encontrará face a face. Como a vida é mais forte do que você, ela que o arrasta, e você se deixa levar sem nenhuma reação. Muitas vezes você se deixa levar em seu trabalho inscreveram-se nesse Curso, de qualquer jeito, é preciso ganhar a vida . Você se deixa levar por seu meio: é costume, todo mundo faz , você se deixa levar em seus divertimentos : é preciso também ter um pouco de “distração” ,você se deixa levar por sua família: não fui eu que a escolhi ,você se deixa levar por sua casa, sua mulher, seu marido, seus filhos: eu gosto muito deles, mas há momentos em que são insuportáveis,mas, isso é normal,você se deixa levar por sua moral: não se deve fazer isso, deve-se fazer aquilo, isso “é feio”; você se deixa levar por sua religião: meus pais me infundiram “bons princípios”. Não há razão para não segui-los agora. Você se deixa levar por si mesmo:

Você age “embalado” por sua sensibilidade, por seus bons ou maus sentimentos, por uma ideia fixa e também por paixão: a sensibilidade, o comodismo, o orgulho, o despeito, muitas vezes cegam sua inteligência. Se a vida se impuser a você sem que você se imponha a ela, você não é um homem adulto.

Outras vezes, quando você não se deixa levar pela vida, procura fugir dela: você não se conforma com seus próprios e inevitáveis limites você não aceita a dura realidade, e por isso vive sonhando, para ver se assim consegue escapar dela você não aceita os fracassos (que são os limites que a vida lhe impõe) você não aceita muitos daqueles que o cercam. Se você não encara a realidade, se você a “tapeia” ou se evade em vez de enfrentá-la e utilizá-la da melhor maneira, ainda não é um homem adulto.

Muitas vezes ainda, bem que você é forçado a aceitar a vida que se apresenta à sua frente, mas mesmo assim, não reconhece a responsabilidade de seus atos: infelizmente sou obrigado,. não posso fazer de outro modo, a culpa não é minha. Se você não for capaz de assumir a responsabilidade de todos os seus atos, talvez você não seja criança, mas não será também um homem adulto. Você será plenamente adulto quando tiver decidido de-ter-se regularmente para examinar lealmente sua vida, julgá-la com os olhos de seu espírito, e em seguida, livremente decidir.O pintor de vez em quando para e recua para contemplar sua obra. Pare de agir e recue para contemplar sua vida.

Não aceite nunca viver o menor instante sem saber por que você o está vivendo e sem ter decidido como você irá vivê-lo. Refletir sobre a própria vida é toma posse dela. Toda a sua vida deve tornar-se autenticamente “sua” vida.

“Viver a sua vida” não é obrigatoriamente ser diferente de todo o mundo 1 é, antes, ao contrário, fazer como todo o mundo, mas porque se compreendeu que aquele era o caminho certo, e que se tomou a determinação de fazê-lo. Mesmo que você seja obrigado a fazer tal coisa: não falar na hora da aula, chegar a tempo na fábrica, obedecer ao patrão pare, reflita e assuma essa obrigação.

Tudo aquilo que você faz porque os homens, os regulamentos, as circunstâncias lhe impõem do exterior é uma espécie de amestramento, e talvez mesmo, uma escravidão. Mas, se você determina sua ação ou adota conscientemente te a que lhe é proposta ou imposta, está agindo como homem. Só os atos humanos o podem fazer crescer, desenvolver-Me e tornar-se mais humano.

Você acha bom um filme porque os críticos falaram bem  dele.

Porque  todo mundo fala dele e seria dar de cultura não o ter lido. Você vê um programa de televisão porque todo mundo também vê. Você acata inteiramente o jornalista que escreve o artigo (indo do seu jornal porque ele julga os acontecimentos em seu lugar. Você lê todos os tipos de “seleções” porque tudo já está “mastigado”. Pare, julgue e resolva por si mesmo. A comida só será proveitosa ao organismo se você a mastigar. Sua vida só o enriquecerá se você a souber pensar por conta própria. Quanto mais lentamente ferver a água, melhor será o café.

Perca tempo em fazer sua vida passar pelo filtro de seu espírito e de sua consciência e sua vida será uma vida realizada.

Ê vivendo mais pessoalmente que você se tornará cada vez menos um indivíduo e cada vez mais uma pessoa. Se você ajudar a outro a refletir a propósito de um filme, de um artigo, de uma pessoa.. Se você o ajudar a tomar consciência de uma situação concreta, de um acontecimento que o afeta. Se você o ajudar a tornar-se mais intensamente presente a determinada circunstância de sua vida, você o fará crescer, desabrochar e o encaminhará para Deus, pois cada esforço do homem para tornar-se mais humano, o aproxima do Pai que o quer plenamente consciente e livre.

Se, pela reflexão, pela decisão e pela ação consciente você se obriga progressivamente a viver não mais como um auto controle , nem instintiva ou sensivelmente, mas, como homem adulto, não se detenha no caminho, leve até o fim seu crescimento: o Pai o convida a viver como filho de Deus. Se você quiser viver como filho de Deus, precisa ver-se como Deus o vê, julgar-se como ele o julga, e agir como ele o deseja. Mas, para que você possa fazer isso, precisa de outra luz além da luz natural de seu espírito, é preciso que você reveja sua vida à Luz da Fé.

Confira nosso artigo : existe sentido para vida?